Linha editorial para blogs (#2)

Publicando

Linha editorial é, basicamente, a definição do que será publicado no blog, em termos de assunto e de abordagem: ao se delimitar a linha editorial, fica clara também a mensagem que será transmitida ao público. A grande vantagem de um blog é que você pode falar abertamente quais são seus interesses pessoais com aquilo, e de onde partiu para chegar até a ideia do blog. Considero que quanto mais pessoal for a relação entre esse ponto de partida e o resultado final, mais chances de que o conteúdo desperte empatia e encontre seu público. Sim, assim como com os livros, há públicos para todo o tipo de blogs.

Meu foco, nesse artigo, é em blogs de caráter informativo, simplesmente porque esse é o tipo de blog que sempre desenvolvi. Esse caráter não impede, entretanto, que o blog tenha, por vezes, um caráter mais reflexivo ou mesmo artístico. Resolvo essa questão criando uma página, ou categoria, para abrigar os posts nessa linha.

Uma regra popular no jornalismo é responder a cinco questões na hora de escrever um texto: o que, quem, quando, onde, como e por que. Eu gosto de “responder” a essas perguntas na hora de desenhar o blog. Explico com o exemplo do blog que criei recentemente para o projeto Arte, transformação e identidade:

  • o que: o blog é um suporte que permite integrar e divulgar em um único canal atividades que desenvolvo ou das quais participo, e que agrega postagens relacionadas aos três eixos do próprio projeto;
  • quem: eu mesma, pessoalmente e profissionalmente, represento o blog, e essa representação, além de meus valores e interesses pessoais, inclui minha formação acadêmica;
  • quando: defino como a regularidade de atualização do blog, que neste momento inicial é diária. Tenho cinco categorias de postagens: entrevistas que se transformam em artigos assinados, quando utilizo integralmente as respostas às perguntas que envio às pessoas; entrevistas que se transformam em matérias, quando utilizo as respostas como citações entre aspas, atribuídas à pessoa entrevistada, complementadas com informações de minha autoria, postagens de amigos e conhecidos que se relacionam com a proposta do blog e que eu peço licença para incluir dentre as demais postagens como artigo de opinião, trechos ou íntegra de poesia e prosa, sob licença do autor ou autora, textos baseados em material de divulgação que se transformam em resenhas descritivas e matérias sobre as rodas de conversa do projeto.
  • onde: defino como a rede social na qual o blog será divulgado, e que neste caso são duas, Facebook e LinkedIn;
  • como: é a maneira de divulgação, que no meu caso é diretamente feita por mim, a partir de uma publicação em meu próprio perfil. Em alguns casos, o entrevistado ou colaborador contribui para a divulgação através de seu próprio perfil.
  • por que: defino como o propósito do blog, que vai além da pergunta inicial. O meu é o espalhamento da informação em várias direções, tanto para difundir conhecimento quanto para incentivar a reflexão e enriquecer debates. Saudáveis, espera-se, pois de ranço e rancor o mundo já está cheio.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s